Poesia Alquímica (ebook)

Pablo Betancor

 

A poesia alquímica nasce dentro do casulo. Por isso é alquímica. Pois forjada em pura metamorfose. 
Como um germe, que ao encontrar as condições ideais, existe, repentinamente, assim brotou a Poesia Alquímica. Simplesmente aconteceu.
Todos sabem que a lagarta constrói um casulo em torno de si, e de lá saí voando em cores vibrantes, plena de delicadeza. Poucos sabem, porém, que a lagarta não hiberna enquanto crescem asas em seu corpo letárgico. Não...
A lagarta simplesmente desaparece.
Dentro do alvéolo, seu corpo todo se desmancha, formando um grande caldo nutritivo. Nada sobra da antiga larva, a não ser células que não tinham função ativa até aquele momento. 
Os cientistas chamam-nas células imaginais, pois contêm as informações de um novo corpo a se formar, a borboleta. Essas células passam a se alimentar de todas as antigas células em decomposição. Algo totalmente novo surge ali.
A lagarta simplesmente desaparece.
Mais do que tecelã do casulo, ela é o próprio casulo. Carrega dentro de si uma força viva, uma ideia, um arquétipo. Algo que por algum motivo misterioso, num momento de glória, faz-se carne.
Assim germinou a Poesia Alquímica. Quando bem quis. Quando fosse o tempo da lagarta. 
Sem nada que pudesse eu jamais ter planejado. 
Sem nada que pudesse ter feito em contrário.
Hoje cá está ela, livre para voar o voo ao qual foi destinada.
E eu sigo. 
Incrédulo quando me vejo. Fluido intenso, quando não penso. 
Rio-me quando flagro-me astrólogo, poeta, filósofo...
Fatos que simplesmente foram acontecendo, conforme encasulei-me, e tornei-me, cada vez mais, casulo. 
São risos de simplória sabedoria, fundadas na inocência de perceber que nada sei, nada sou, nada faço. Gargalhadas de quem aprecia os milimétricos planos traçados e executados pela força enteógena da Vida.
Subproduto de intensos processos de transmutação, a poesia alquímica é metamorfose em sua constituição original.
Talvez haja asas escondidas nas esquinas destes loucos versos.

 

Cavalcante, 15/6/2021

Poesia Alquímica (ebook)

SKU: 978-65-86265-45-3
R$ 25,00Preço
  • Nascido em São Paulo, em 1984, Pablo Betancor é professor, astrólogo e poeta. Aos dezesseis anos iniciou suas atividades como professor de matemática, tendo expandido sua área de atuação para outras campos do conhecimento. Cursou Ciências Sociais na USP e, em 2006, mudou-se para a região da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, onde vive até hoje. Entusiasta da meditação, acredita que o conhecimento de si próprio é o mais importante que se possa obter, pois liberta e abre caminhos para a felicidade.